sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Alergia a Gatos

Por Kariny Sacht (Sou Ninguém De Importância)


Porque algumas pessoas têm alergia a gatos? Como melhorar a minha alergia a felinos? Como saber se eu tenho alergia a gatos? Há sintomas relacionados a alergia em gatos? A alergia vêm só do pêlo do gato? Existe vacina para gatos que evite esse problema? Entenda nesse artigo porque alguns humanos tem alergia a gatos e saiba como reduzir a incidência desse problema.

Quais são os sintomas de alergia a gatos?
Os sintomas de alergia a gato se diferem de pessoa para pessoa. Enquanto algumas pessoas experienciam reações simples como o nariz entupido, outras têm reações mais intensas e em alguns casos, não conseguem respirar.





O que determina a intensidade da reação alérgica de uma pessoa é a maneira com que seu sistema imunológico reage as proteínas liberadas pelo corpo e pela saliva do gato. No caso de quem é alérgico a gato, o corpo, acreditando que as proteínas do gato são perigosas, criam anticorpos e libera histamina para com o fim de proteger.

Caso haja interação entre crianças e gatos ou bebês e gatos em sua casa fique atento para reações alérgicas que venham a ocorrer com eles. Existe alguma probabilidade dela estar associadas com o seu gato. Caso você suspeite de que há sintomas, faça testes para ter certeza, como por exemplo, isolando alguns ambientes e privando o contato da criança com o gato.

Qual substância liberada pelo gato que causa alergia?
A substância que causa a reação alérgica é uma proteína encontrada na saliva, nas excreções e na pele do gato. Apesar de não ser emitida através do pêlo do animal, a proteína gruda no pelo do gato quando ele se lambe, um comportamento dos gatos que é perfeitamente normal. Quando a saliva e as excreções do gato secam, as proteínas são liberados no ar e grudam em travesseiros, sofás, cortinas, tapetes, etc. de sua casa o que facilita o contato com as pessoas que ali frequentam.

Existe relação entre a raça do gato e a alergia?
Todos os gatos produzem proteínas que podem ser alérgenas, mas a quantidade produzida vária de raça a raça. De forma geral, recomenda-se gatos de pêlo curtos para pessoas que têm alergias a gatos, pois a menor quantidade de pelos reduz a fixação de alérgenos nos pêlos.

Como reduzir a minha alergia a gatos?
Caso você esteja incomodado com a sua alergia a gatos, as principais dicas para reduzir o contato com as proteínas alérgenas são:

Isole um ou mais ambientes de sua casa;
Os alérgenos, no momento que são liberados, se alojam em vários móveis e ambientes de sua casa. Por isso, é recomendado que você tenha um ambiente em que seu gato não possa entrar. Recomendamos que, se houver que escolher um cômodo, que este seja o quarto de dormir, dado que você passará em média 8 horas por dia neste ambiente. Se você acabou de comprar um gato, leia a primeira vez de seu gatinho em casa.

Mantenha sua casa limpa e livre de pêlos;
É importante manter sua casa limpa de forma a diminuir os alérgenos em seu ambiente. Se possível, troque os seus carpetes por tapetes que podem ser lavados com frequência. Evite ter muitas almofadas e mantas em seu sofa – eles atraiem pó e alérgenos que podem piorar sua alergia.

Compre uma caixa sanitária para gatos e mantenha-a limpa;
Caso você ainda não tenha uma caixa de areia para gatos, compre-a. Ensine seu gato a fazer xixi no lugar certo. E não deixe de limpá-la e trocar a areia frequentemente. Desta forma, você elimina os alergénos que são emitidos via as excreções do animal.

Escove o pêlo de seu gato;
Alguns veterinários recomendam a freqüente escovação do pêlo de seu gato. A escovação, além de cuidar da pelagem de seu gato, ela reduz a quantidade de alérgenos em seus pêlos. Logicamente, caso você seja alérgico evite escovar o pêlo de seu gato: peça para alguém fazê-lo. Sempre escove o seu animal em um local longe de seu quarto/ambiente de estar, para evitar com que os pêlos soltos e que inevitavelmente serão alérgenos se concentrem em seu sofá e no resto de sua casa.

Como escovar seu bichano
Realize uma escovação gentil do pêlo utilizando uma escova própria para gatos. O sentido da escovação deve ser da cabeça para a cauda.

Existem diversas marcas e tipos de escovas para gatos. Sendo que algumas são próprias para determinado tipo de pêlo.

Não escove demais o seu gato. Não precisa exagerar, se seu gato for de pêlo longo, uma vez ao dia já basta!

Fique atento a doenças de pele no gato. Fique de olho no surgimento de lesões, manchas e irritações na pele dele.

Como lidar com nós no pêlo do gato?

Fios embaraçados na pelagem do gato podem ser uma dor de cabeça. A melhor maneira de lidar com este problema é ter paciência e ficar escovando o pêlo dos eu gato até que o embaraço saia.

Não tente desembaraçar o pêlo do gato cortando o local do nó. Isso poderia machucar o animal. Segure a parte com o nó pela base para que na hora que você for escovar você não machuque o gato puxando seus pêlos.

Escove gentilmente, e tenha paciência, pois isso pode dar certo trabalho.

Frequência da escovação do pêlo do gato
Dependendo da raça de seu gato você terá de dedicar mais ou menos tempo cuidando de seu pêlo. Cada tamanho de pêlo recebe um tratamento diferente, veja abaixo:

Gato com pêlo curto:
Gatos de pêlo curto não necessitam de muito cuidado com o pêlo, pois por serem gatos eles já “tomam banho” sozinhos ao realizar a higiene pessoal, quando se lambem. Você pode lhes dar um banho uma vez por mês se quiser ter certeza de que estão realmente limpos.

Exemplos de gato de pêlo curto são: o gato Siamês, Cornish Rex e o burmês, dentre outros.

Pêlo curto e denso:
Estes gatos demandam um banho seguido de escovação uma vez por mês.

Exemplos de gatos com pêlo curto e denso são: British Shorthair, American Shorthair, Scotish, dentre outros.

Gatos com pêlo semi-longo:
Demandam uma escovação a cada duas semanas pêlo menos. Recomenda-se um banho a cada três ou duas semanas.

Exemplos de gatos com pêlo semi-longo: Maine coon dentre outros.

Gatos de pêlo longo:
É recomendado fazer uma escovação dia sim dia não e um banho semanal ou a cada duas semanas.

Exemplo, de raça de gato com pêlo longo: o Persa.

Dê banhos regulares em seu gato.
Por fim, dê banho em seu gato. Para os casos em que isso é uma tarefa muito árdua, limpe o seu gato com um pano molhado para eliminar os alergénos que se encontram no pelo do gato.

Os gatos são seres extremamente higiênicos. Portanto, não culpe seu gato pelas suas reações alérgicas. Vale a pena antes de comprar um gato, saber se há e qual a intensidade das reações alérgicas que você tem quando está em contato com gatos. Caso elas sejam muito incômodas para você, opte por outros animais de estimação que lhe serão mais prazerosos. Lembre sempre que os animais são seres vivos e merecem todo o carinho, amor e respeito do mundo.

Fonte: Linkanimal.com.br